Hub Plural | blog | 4 coisas que as empresas aprenderam com a pandemia

blog

4 coisas que as empresas aprenderam com a pandemia

Num belo dia, as empresas estavam fazendo seus negócios normalmente, seguindo seu planejamento de 2020 como mandava o roteiro. No outro, surgiu a pandemia. E foi aí que tudo mudou. As que conseguiram se reinventar e se atualizar, sobreviveram, se desenvolveram e conseguiram se equilibrar em meio ao furacão. As que se negaram ou que até tentaram, mas não conseguiram acompanhar a onda, infelizmente ficaram para trás.

Diante desta situação, muitas empresas (principalmente as pequenas e médias) passaram por modificações em seu processo de inovação digital que trouxeram lições muito valiosas. Vamos conferi-las?

1 – Não deixe para depois o que dá para fazer agora

A maioria das grandes empresas já vinha avançando com relação à transformação digital, tornando-se ativas nas novas mídias e modificando a forma de se comunicar com seu público. No entanto, muitos negócios de porte médio e pequeno continuavam apresentando resistência em se atualizar. Estavam empurrando com a barriga e deixando essa atualização para depois. Pois não era algo urgente em suas visões. Para eles, dava para continuar fazendo do jeito que eles estavam fazendo.

do it

Resultado: com a chegada da pandemia, nossa forma de consumir produtos foi totalmente modificada, o que fez com que esses empreendedores fossem obrigados a trazer o depois para o agora. Os que conseguiram fazer às pressas o que poderia ter sido feito antes de uma maneira melhor planejada, se deram bem. Mas, os que não tinham estrutura suficiente para implementar tais novidades da noite para o dia, foram levados pela peneira da seleção natural.

Atuar com delivery, utilizar as redes sociais como canal de divulgação e também de negociação pode até parecer coisas básicas atualmente, mas, antes da pandemia, muitos negócios de portes menores sequer tinham criado contas nestas plataformas. Segundo um estudo da Capterra, com o COVID-19, 53% das PMEs tiveram que se adaptar ao ambiente virtual.

2 – A inovação digital é um processo de construção

Estar presente nas novas mídias, ter ferramentas tecnológicas e vender e entregar produtos de forma diferente não é o suficiente. Por mais que, em curto prazo, essas ações possam dar uma sobrevida à empresa, é preciso se capacitar de forma mais profunda sobre o assunto. Os donos de negócios precisam ter e implementar em suas empresas uma mentalidade tecnológica para que eles consigam de fato se apropriar dessas ferramentas.

inovação digital

É necessário estudar e entender o conceito de “Jornada do Cliente” para identificar quais soluções se aplicam em seu negócio para atrair novos clientes e fidelizá-los. Porque estar atualizado não significa estar em todos canais. Tudo é moldável de acordo com a sua realidade, seu porte e seu público. Nem todo negócio precisa ter um site, por exemplo, ou mandar e-mail marketing. Antes de implementar coisas, estude o objetivo dessas coisas e se elas são realmente necessárias em seu empreendimento.

3 – Redes sociais são ótimas para vender

Segundo um estudo do Sebrae, o WhatsApp é utilizado por 75% dos pequenos negócios brasileiros. Além disso, um levantamento do Webshoppers 40º constatou que as redes sociais, de modo geral, são o segundo maior motivador de compras, perdendo apenas para os sites de buscas. Ou seja, ferramentas tão simples de serem criadas e utilizadas são diferenciais enormes na hora de vender.

redes sociais

Além de possuírem um alcance ilimitado, também é possível utilizá-las para fazer anúncios com baixíssimos custos e de forma altamente segmentada. Seu dinheiro não será jogado fora, pois você irá impactar de forma precisa o seu público, gastando pouco e tendo total controle sobre as métricas das campanhas.

4 – Programas para automatizar processos fazem a diferença

Nem tudo precisa ser feito de forma manual. Hoje em dia existem muitas ferramentas baratas e até gratuitas que nos auxiliam muito em nosso dia a dia, automatizando processos. Você não precisa publicar manualmente nas datas e horários específicos os seus posts, por exemplo. Você pode utilizar ferramentas que deixam tudo agendado previamente, de forma programada. Assim, você não precisa colocar um despertador para te lembrar que você deve postar tal conteúdo no dia 24 de dezembro, às 18h.

Além disso, há ferramentas que nos ajudam em nosso fluxo de trabalho e no da nossa equipe. Esse tipo de programa é essencial para que possamos gerir a produtividade de cada um e demandar tarefas de maneira organizada, sabendo quantas coisas cada pessoa precisa entregar no dia, quais são as prioridades e o tempo que cada um irá levar para concluir tudo.

automatizar processos

Por mais que esse período continue sendo difícil para muita gente, eles nos trouxe ensinamentos sobre o mundo dos negócios que devemos levar para o resto de nossas vidas. Desta forma, hoje estamos muito mais preparados que ontem para eventuais crises.

E aí, curtiu o conteúdo? Você tem algum outro aprendizado para as empresas, que não foi citado no texto? É só deixar um comentário!

 

veja também: