Hub Plural | blog | o que as reuniões online têm feito conosco?

blog

Zoom Fatigue: o que as reuniões online têm feito conosco?

Já tem algum tempo que estamos falando por aqui sobre alguns dos efeitos que a pandemia tem causado nas áreas que compõem a nossa vida. E hoje vamos falar de um bastante curioso que tem origem nas reuniões online, um hábito que muitos de nós adquiriram por conta do isolamento social.

 

Para alguns esse formato surgiu como uma novidade, para outros ele apenas ganhou uma frequência maior. No entanto, essa mudança tem gerado consequências para ambos os grupos. Segundo uma pesquisa realizada pela Fiocruz, quase metade dos trabalhadores brasileiros estão sofrendo de ansiedade ou depressão. Nesse contexto, surge a “Zoom Fatigue”. Mas você sabe o que é isso?

 

O que é a Zoom Fatigue

Por mais que aplicativos como o Zoom estejam sendo usados para que possamos realizar com segurança reuniões profissionais ou para matarmos a saudade de amigos e familiares, alguns pesquisadores de Stanford alertam para os riscos que esse tipo de reunião pode gerar à nossa saúde mental.

Zoom

E o objetivo desta reflexão e dos estudos feitos não é criticar as reuniões em si, mas sim o excesso delas. Segundo os especialistas, o resultado de horas e horas nas chamadas “calls” é um estresse enorme para seus participantes. O motivo disso acontecer é que encaramos por muito tempo um mosaico de rostos, sem conseguir ter muita percepção das linguagens não verbais. Esse “cara a cara” modificado por várias horas gera, mesmo que a gente não perceba, algumas consequências negativas.

 

Outro fator que gera bastante estresse aos usuários é o fato de que, além de precisarmos encarar esse mosaico de rostos por horas, também precisamos encarar nossa própria imagem. Nosso rosto fica exposto aos demais participantes da reunião e à nossa própria avaliação. Não é incomum que nos sintamos desconfortáveis em alguns momentos com nossa própria imagem e que isso cause uma preocupação extra, além das que estão sendo discutidas na videochamada.

 

E é justamente nesse fator que o Zoom Fatigue surge, na fadiga mental e no estresse causados pela superexposição da nossa imagem. É como se a gente precisasse ficar encarando um espelho durante horas e horas todos os dias.

 

Confira abaixo quais fatores geram o Zoom Fatigue!

 

Os 4 fatores que causam o Zoom Fatigue

Tá olhando o quê?

As reuniões online geram estresse por passar a sensação aos seus participantes de que eles estão sendo o centro das atenções o tempo todo. Em reuniões presenciais, olhamos para o orador ou para nossas anotações. Nas videochamadas, sentimos que estamos sendo observados a cada segundo.

 

Esse excesso de contato visual é encarado por nosso cérebro como uma situação intensa, um estado de alerta o qual não estamos habituados a experimentar por longos períodos.

espelho

Espelho, espelho meu

Em sua mente, troque a experiência de passar várias horas do seu dia numa reunião por ficar em frente ao espelho nesse mesmo período de tempo, conversando, dando e recebendo feedbacks. Parece exaustivo, né? E é. No Zoom, acontece algo similar e não estamos preparados mentalmente para isso. Somos seres altamente críticos com nós mesmos, principalmente com nossa imagem. E essa é uma carga emocional que vai se acumulando.

 

Bora se mexer?

A falta de mobilidade, além de não ser legal para nosso corpo, pois ficamos sedentários, também não é legal para nosso cérebro. Conversas presenciais nos “obrigam” e nos dão a liberdade de nos locomover para lugares, algo que não acontece nas virtuais. E, segundo estudos, nosso desempenho profissional é privilegiado quando podemos nos locomover.

 

Tu entendeu?

Quando nos comunicamos de forma presencial, nosso cérebro capta os sinais não verbais com naturalidade, de forma instantânea, decodificando toda a informação que acabamos de receber. No entanto, em chamadas de vídeo, ele precisa de um pouco mais de esforço e tempo para fazer isso, desgastando-se muito mais para fazer algo que era comumente simples.

entendeu

Como reduzir a Zoom Fatigue

Há algumas coisas que podemos fazer para reduzir esses efeitos e tratar nossa saúde mental com mais carinho. Confira abaixo:

  • Não utilize tela cheia nas reuniões online e fique o mais afastado possível da tela enquanto a videochamada acontece. Isso ajuda seu cérebro a assimilar melhor o mosaico de rostos.
  • Desative a autovisualização. Não precisar encarar sua própria imagem durante as reuniões fará com que elas sejam menos desgastantes.
  • Quando possível, desligue a câmera. Isso permitirá que você descanse um pouco sua mente, dando a possibilidade de que você olhe para outros pontos do seu ambiente e até ande um pouco.
  • Converse com sua equipe sobre a duração das reuniões e a frequência delas. Como diz o poeta, “tudo demais tem limite”. É muito importante que o seu trabalho seja feito da maneira mais saudável possível. O home office na maioria das vezes nos prega a peça de que será mais tranquilo, mas acabamos trabalhando dobrado e nos desgastando muito mais do que o habitual.

 

Como podemos observar, os impactos das reuniões feitas no Zoom e aplicativos similares não podem ser encarados como reclamações superficiais. O aumento de sua frequência tem gerado consequências mentais em muitos profissionais. Por isso, siga nossas dicas e cuide da sua saúde psicológica.

 

Curtiu o conteúdo? Compartilhe com seus amigos e continue acompanhando nosso blog!

 

veja também: