Hub Plural | blog | por que nunca temos tempo o suficiente?

blog

Por que nunca temos tempo o suficiente? Parkinson explica

Nós fazemos planos, organizamos cronogramas, definimos durações de execução para cada tarefa e podemos até concluir todas elas, mas no fim do dia sempre iremos achar que faltou tempo para algo. É bastante comum sentirmos que as horas do dia nunca são suficientes. No entanto, você acha que se o dia tivesse 30 horas, daria tempo de fazer tudo o que queremos? E se tivesse 50? Podemos chutar que, ainda assim, desejaríamos ter mais horas. Na realidade, o que nos falta não é tempo, e você entenderá o que realmente acontece no decorrer desse texto. Continue lendo.

 

A primeira lei de Parkinson

Você já notou que costumamos usar o tempo que nos é dado para fazer uma determinada atividade? Por exemplo, se te dão 30 minutos para fazer um texto, você levará 30 minutos para escrever. Mas se te derem 1 hora para fazer o mesmo texto, você levará exatamente 1 hora para concluí-lo. Isso é explicado pela primeira lei de Parkinson, que foi enunciada em 1957 por Cyril Northcote Parkinson, um historiador naval britânico que ironizava a burocracia. Segundo ele: “O trabalho se expande até preencher o tempo disponível para sua realização”.

Procrastinação

Não é da nossa natureza tentar concluir nossas tarefas antes do tempo previsto. Isso não é confortável, e o que não é confortável, dá menos vontade de fazer. Pra quê correr? Por quê terminar minha tarefa num tempo menor do que o que me foi dado se tenho todos esses minutos para utilizar? É mais cômodo usar o tempo inteiro. E se baseando nesse pensamento, lá vamos nós utilizar todas as horas do dia em nossas atividades, e nunca sobra um tempo livre.

 

A segunda lei de Parkinson

De acordo com a segunda lei de Parkinson, “As despesas aumentam até cobrir todas as receitas”. Ou seja, quanto mais dinheiro ganhamos, mais dinheiro gastamos, e para termos mais dinheiro, precisamos trabalhar mais. E o conceito não se aplica apenas a “quanto mais dinheiro temos”, as pessoas que possuem baixo poder aquisitivo são as que mais sentem na pele o que é viver no limite da escassez de recursos e de tempo.

 

Não é à toa que existe a frase “tempo é dinheiro”.

 

A terceira lei de Parkinson

Aqui, Parkinson fala de prioridades: “O tempo dedicado a qualquer item da agenda é inversamente proporcional à sua importância”. Você dedica muito tempo a coisas que não irão agregar em nada na sua vida, né? Então, se você não está conseguindo fazer algo que gostaria por falta de tempo, é bem provável que você não esteja priorizando tal coisa como deveria ou poderia.

lei de Parkinson

Sabe aquela olhadinha nas redes sociais que só dura uns minutinhos? Ela costuma se repetir várias vezes durante o dia e toma todo o seu tempo “livre”, fazendo ele deixar de existir, fazendo você deixar de fazer outras coisas importantes nele. E aí, no fim do dia, você está lá correndo contra o tempo para concluir algo que já deveria ter sido feito. E nunca dá tempo de fazer aquela tal coisa. E amanhã vai ser igual a hoje.

 

Para refletir

Se tem uma coisa que nós temos pavor é de espaços vazios. Você, ao planejar o seu dia, não encaixa na sua agenda um momento livre de toda e qualquer atividade, encaixa? Nós tendemos a preencher todas as horas disponíveis com algo, e na hora que fazemos esse preenchimento, priorizamos algumas coisas e deixamos outras em segundo plano, mesmo que de forma inconsciente.

 

No entanto, assim como na música o silêncio também é importante, na vida os momentos “vazios” também precisam ter vez. Eles são necessários para que novas ideias surjam. Se sempre estivermos na correria e com a mente ocupada 24h por dia, não teremos tempo para refletir sobre muitas coisas importantes. Estar sempre ocupado é a desculpa perfeita para não precisar pensar.

faça isso

Precisamos lutar constantemente contra o instinto de viver no piloto automático, de não lutar contra a zona de conforto e de achar que tempo bem utilizado é tempo ocupado. É claro que temos várias obrigações todos os dias e precisamos cumpri-las, mas temos que aprender a usar melhor o nosso tempo e a priorizar as coisas que nos fazem bem e que irão nos fazer evoluir. Torne-se a coisa mais importante da sua vida e comece a filtrar suas tarefas. Saiba equilibrar o seu tempo entre coisas que precisa fazer e coisas que realmente quer fazer.

 

E aí, curtiu o conteúdo? Compartilhe com seus amigos e continue acompanhando o nosso blog!

 

veja também: